E se a sua roupa pudesse incentiva-lo a ter um estilo de vida mais saudável? Sim, já é possível.

Sabine Seymour criadora da SUPASabine Seymour, autora do livro Fashionable Technology e um dos nomes mais conhecidos na moda tecnológica (com experiência de 20 anos neste mercado), criou a SUPA.

A SUPA é uma startup que quer permitir aos mais jovens recolherem os seus dados biométricos (características físicas e dados biológicos) e ambientais e, ao mesmo tempo, obterem retorno financeiro com isso. Como?

Quando o utilizador permite que esses dados, que são anónimos, sejam utilizados por empresas que trabalham em mercados relacionados com o corpo das pessoas, como as áreas da nutrição, desporto e moda, para desenvolverem o seu produto ou serviço.

E cada utilizador poderá ainda guardar os seus dados e utilizá-los, por exemplo, para facilitar um diagnóstico médico.

app da SUPA

Através da app da SUPA, disponível para IOS, o utilizador vai entrar num mundo que mistura vários mundos: surgem monitorizados dados como o ritmo cardíaco, a temperatura, os níveis de poluição, a disposição genética ou outras informações captadas, e ainda existirá também uma rede de partilha a SUPA comunidade.

Esta app é modular, o que significa que está dividida consoante as empresas com quem trabalha e as experiências que elas queiram criar com os dados, bem como a adaptação às especificidades de cada utilizador.

SUPA moda tecnológicaE então, ficou curioso para testar a nova moda tecnológica?

Apesar de o projeto de Sabine ainda estar a dar os primeiros passos, a SUPA já tem feito parcerias com empresas como a Intel e a Mercedes e já possui a sede do desenvolvimento tecnológico em Lisboa, enquanto desenvolve a tecnologia na Suíça.

O próximo passo é agora colocar oficialmente o projeto em funcionamento, chegar aos jovens e incentivá-los a manter uma vida saudável.

Se gostou deste post, partilhe nas suas redes sociais.

Fontes: observador.pt fashionabletechnology.org

Deixe uma resposta